Loyality - Monument "The Dying Lion"

Este monumento é dedicado a Helvetiorum Fidei ac Virtuti 
("À lealdade e valentia dos suíços").

O monumento esculpido na rocha mostra um leão com uma lança cravada, que jaz sobre um escudo com a flor de lis, o símbolo da monarquia francesa. A seu lado encontra-se também o escudo de armas da Suíça.

Desde princípios do século XVII, um regimento da Guarda Suíça protegia a Casa Real da França. Durante a Revolução Francesa, o Rei Luís XVI foi obrigado a trasladar sua família do Palácio de Versalhes a seu Palácio das Tullerías em Paris.

Em 10 de agosto de 1792, os revolucionários tomaram o palácio para capturar a família real. A luta começou de imediato. Os Guardas Suíços foram as únicas tropas que se mantiveram leais e dispostas a morrer pelo Rei. Lutaram até esgotar suas munições, superados em quantidade pelos revolucionários. Mais de seiscentos soldados suíços perderam a vida. Outros duzentos, aproximadamente, morreram por suas feridas na prisão ou pereceram nos Massacres de Setembro desse mesmo ano. Dois oficiais suíços conseguiram sobreviver e serviram depois sob o comando de Napoleão Bonaparte.

 

Back